COMBATE AO CRIME, prisões de Estelionatários, Ladrões e Contraventores em Sertaneja

Nos últimos dias,  Policiais Sertanejenses agiram rapidamente para coibir crimes tentados e consumados no perímetro urbano de Sertaneja. Foram três (3)  situações criminosas na localidade resultando na prisão e condução de seis (6) pessoas. Acompanhe como ocorreu as ações policiais e sua respectivas providências. 

FATO – 1 

Durante a manhã da última terça feria dia 02 de Outubro, por volta das 11:30 horas uma mulher jovem, bem trajada, apresentável, desconhecida e aparentemente bonita, adentrou na agência do Banco do Brasil, tentando trocar um cheque no caixa, pertencente a um agricultor Sertanejense. Durante a operação financeira, o atendente notou pelo sistema do banco que algo estava errado, pois aquele referido cheque emitia suspeita, aparentando ser um cheque clonado ou roubado. O fato foi comunicado ao gerente da agência, que durante a conferência confirmou que havia algo errado com aquele documento financeiro. Diante da suspeita, o gerente acionou a policia para averiguação do caso. Dois policiais que se encontravam naquele momento próximo da agência, foram acionados e realizaram rapidamente o atendimento, os agentes foram ao local e após ser apresentado o relato do fato deram voz de prisão para a jovem mulher que se identificou como (Patrícia de 31 anos). Durante o atendimento, foi comunicado aos policiais que havia um segundo elemento que atuava na companhia da moça, sendo ela conduzida a sede da unidade policial para as devidas providências. Enquanto outros agentes averiguavam a atitude delituosa da detida, os policiais insistiram na busca do comparsa, realizando uma rápida e minuciosa diligencia no centro da cidade, local onde provavelmente estaria o suspeito. Durante a busca, um veículo Gol de cor branca com placas de Florianópolis/SC,  trafegava lentamente nas proximidades da agência bancária, e neste momento os agentes agiram rápido dando voz de abordagem policial aos ocupantes do veículo, que era ocupado por dois homens no banco da frente. Os suspeitos foram abordados e quando solicitado os documentos pessoais para identificação se negaram, dizendo que haviam perdidos os documentos. Diante a suspeita, ambos receberam voz de prisão e foram conduzidos para a sede da unidade policial militar onde seriam identificados, qualificados e ouvidos. Na sede policial, durante a continuidade das providências foi possível identificar as três (3) pessoas presas e sob custódia do agentes, e confirmado que o trio agiam juntos, praticando crimes simultaneamente. Após questionada, Patrícia confessou que agia em coluio com a dupla masculina, estes identificados como (Lindomar e José Alan) ambos de origem paulistana. Na continuidade, Lindomar e José Alan apresentaram documentos falsos, e se negaram fornecer a senha de abertura da tela de seus aparelhos de celular, gerando ainda mais suspeitas, pois sem dúvida havia na memória dos aparelhos fotos, áudios, textos e ligações que comprometiam a dupla. Com os crimes de ESTELIONATO e USO DE DOCUMENTOS FALSOS caracterizados, o trio de criminosos foi conduzido e apresentado a autoridade policial competente para autuação em flagrante. Durante a elaboração do AUTO DE PRISÃO EM FLAGRANTE DELITO, foi pesquisado o histórico de antecedência criminal dos três envolvidos, e a surpresa foi instantânea, Patrícia apresentou dezenas de passagens pela polícia em diversos Estados Brasileiros, a presa já tinha passagens pelos crimes de ESTELIONATO, FRAUDE, FALSIDADE IDEOLÓGICA, FURTO e TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS, sendo flagrada tentando embarcar no aeroporto de Salvador/BA para Madrid na Espanha com produtos entorpecentes, onde foi presa e condenada, cumprindo 2 anos de reclusão. Patrícia disse ainda que atuava como garota de programas, e que teria conhecido Lindomar e José Alan durante suas aventuras noturnas. Pesquisado sob o histórico policial da dupla masculina, ambos apresentaram registros e várias passagens pela policia, eles possuem passagens por crimes de ESTELIONATO, FURTO, FRAUDE, USO DE DOCUMENTOS FALSOS e Outros. Patrícia, Lindomar e José Alan ficaram presos no sistema prisional de Cornélio Procópio, permanecendo a disposição da justiça. 

FATO – 2 

Nos últimos dias, mais precisamente por volta das 22:30 horas do último domingo dia 30 de Setembro, um Sertanejense estava em sua residência, na companhia de sua genitora, momento que notou algo estranho do lado de fora de sua casa, após o disparo do alarme instalado no imóvel.  Com o acionamento da sirene, a vitima olhou pela janela e notou que havia duas pessoas estranhas correndo pela via pública, mas que os suspeitos haviam saído do quintal de sua morada. Imediatamente ele fez contato com a policia, comunicando o fato aos agentes de plantão que rapidamente deslocaram para o atendimento. Durante a comunicação, a vitima facilitou o trabalho dos policiais, informando as características apresentadas pelos fugitivos. Com essas informações, os agentes iniciaram uma busca por toda região, logrando exito em encontrar um dos indivíduos caminhando de forma acelerada sentido a uma construção em andamento, provavelmente local onde ele desejaria se esconder. O jovem foi identificado, abordado, revistado e detido, sendo conduzido como suspeito da tentativa de FURTO e/ou ROUBO daquela residência. Indagado, o jovem com 19 anos disse ser morador das proximidades, negando que estaria na eminência da pratica de algum crime. Com um dos suspeitos detido e sob custódia dos agentes, foi questionado quem seria o segundo elemento que estava em sua companhia momentos anteriores, sendo prontamente informado pelo detido. Rapidamente os agentes policiais prosseguiram na busca, conseguindo localizar e identificar o segundo suspeito, que acabava de adentrar na residência de sua genitora. Estando na condição de suspeito e ainda em flagrante, o jovem recebeu voz de abordagem policial sendo revistado e posteriormente detido, e conduzido juntamente com o primeiro elemento para a sede da unidade policial para esclarecimento e providências.  O segundo suspeito foi identificado e disse ser morador da cidade de Santo Antonio da Platina, e que estava hospedado na residência de sua mãe, que reside em Sertaneja. Durante as providências, os detidos foram apresentados para reconhecimento, sendo reconhecidos imediatamente pela vitima, que disse não haver dúvidas que eram eles os autores. Com os autores detidos e reconhecidos, o fato foi registrado e encaminhado a autoridade policial competente, para conhecimento, apreciação do fato e decisão, sendo decidido que os supostos autores da TENTATIVA DE FURTO e/ou ROUBO deveriam ser qualificados e posteriormente liberados, para esclarecimento do fato em processo de Inquérito Policial investigativo.  

FATO – 3 

Também nos últimos dias do mês de Setembro, por volta das 14:30 horas durante patrulhamento ostensivo pelas vias públicas de Sertaneja, policiais se depararam com um grupo de jovens suspeitos, sendo todos surpreendidos pelo comando de voz de abordagem policial, onde foram submetidos a revista pessoal e averiguações. Durante as buscas, nada de ilícito foi encontrado, porém um dos integrantes declarou que caminhava sentido ao comercio de sua propriedade, onde inciaria o expediente para atender seus respectivos clientes. Havendo denuncias e fundada suspeitas da prática ilícita no estabelecimento, foi questionado ao proprietário se ele autorizava a realização de uma busca minuciosa no interior do estabelecimento, sendo respondido que sim. Com prévia manifestação positiva e legal do proprietário, foi realizado uma ampla busca por toda interior, porém nenhum objeto e/ou produto ilícito foi encontrado. Ainda durante as diligências, foi encontrado um equipamento eletrônico registrador de jogos de azar, bem como dezenas de bilhetes de apostas registrados, e ainda uma cartela para orientação dos apostadores. Diante a caracterização do crime de  contravenção penal pela infração de (Jogos de Azar), o proprietário foi detido e juntamento com todo material proibido e apreendido conduzido a sede da unidade policial, onde foi autuado se comprometendo a comparecer a sede do MPE, para providências. O proprietário foi ainda orientado e advertido a procurar o poder público para regularizar o funcionamento do seu estabelecimento comercial, afim de evitar novas autuações e aborrecimentos. 

A redação SERTANEJANEWS teve a oportunidade de dialogar com alguns agentes policiais, e também com alguns profissionais da área jurídica, e após ouvi-los, chegamos a seguinte conclusão. Ficou nítido a necessidade URGENTE da atualização ou modificação da legislação penal e processual brasileira. São dezenas, centenas e até milhares de casos atendidos e solucionados pelas polícias, que esbarram na desatualizada e desfavorável legislação vigente. Vários casos policiais locais foram interceptados, impedidos e solucionados, porém com as brechas jurídicas existentes, com o excesso de recursos, somado a diferenciada interpretação da magistratura e o ineficiente sistema penal que mais gradua do que recupera o detento, transmite a população desconhecedora da cultura jurídica a sensação de impunidade e a ineficiência dos serviços públicos, em especial os praticados pelas POLÍCIAS. É valido registrar também que; Todo ou qualquer equipamento instalado para auxiliar na segurança pessoal ou patrimonial de qualquer indivíduo, apresenta eficiência e bons resultados. No caso relatado acima, ficou notável que a tentativa do crime de FURTO ou ROUBO praticados pelos dois jovens identificados e detidos pela polícia, possivelmente não foi consumado em virtude do acionamento do sistema de alarme instalado pelo morador. Porém é válido lembrar que qualquer equipamento eletroeletrônico (Alarmes, Vídeo Monitoramento, Cercas Elétricas) podem e vão auxiliar o morador em sua segurança, mas não substituirão os seres humanos. Podemos concluir dizendo que é possível evitar o cometimento de vários delitos, desde que outros órgãos assumam suas responsabilidades aplicando seus poderes. 

EDIÇÃO: Sertanejanews.com