Em Sertaneja, Comerciantes e Policiais se reúnem para discutirem melhorias na Segurança Pública

Em virtude de alguns fatos ocorridos e relacionados a segurança publica do município, mas especificamente um continuo registro de crimes contra o patrimônio,  a sociedade comercial  se movimentou e promoveu uma reunião com a presença dos principais comerciantes e comerciários locais, juntamente com a participação dos integrantes das forças policiais que atuam no município. Com o protesto e o descontentamento real dos comerciantes prejudicados, associado e somado aos populares que se manifestaram com indignidade aos casos ocorridos, foi mobilizado e realizado a citada reunião que aconteceu na noite da última segunda feira, dia 05 de Fevereiro de 2018, em uma sala pública disponibilizada para o feito. Com o comprometimento antecipado de todos os interessados, os convidados se reuniram por volta das 19:30 horas no local, onde foi apresentado a pauta a ser discutida, (AVANÇOS e MELHORIAS PARA A SEGURANÇA PÚBLICA NO MUNICÍPIO). Detalhadamente foi registrado o comparecimento de policiais militares, policiais civis, agentes públicos, servidores públicos, gerentes comerciais, administradores, representantes comerciais, comerciantes e comerciários e proprietários de imóveis e salas comerciais do município de Sertaneja. De imediato foi apresentado e discutido, o descontentamento com a contínua onda de furtos e arrombamentos tentados e consumados ocorridos nos últimos meses, fatos que geraram consideráveis prejuízos financeiros, materiais, mentais e físicos aos reclamantes, sendo cobrado uma atuação mais rigorosa e ostensiva dos agentes da segurança pública. Posteriormente, com a apresentação do tema, os agentes policiais que se colocaram a disposição, foram sabatinados por todos que desejavam questiona-los, afim de esclarecer a principais dúvidas. Entre os principais assuntos abordados, o diálogo foi aprofundado na atuação ostensiva e investigativa das polícias (Militar e Civil), que foram respondidas e esclarecidas pelos agentes policiais presentes. Na sequencia, ideias complementares foram debatidas, além de medidas de políticas públicas municipais, estaduais e federais necessárias e possíveis. Os assuntos se enfatizaram na (1) PRÁTICA DO VIZINHO SOLIDÁRIO ( Uma integração social, amigável e de confiança entre os principais vizinhos unilaterais que usando o bom senso, se auxiliariam na vigilância diuturnamente para evitar a pratica de crimes no local). (2) IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE VÍDEO MONITORAMENTO ( Implantar um eficaz sistema de vigilância por câmeras, em pontos estratégicos da cidade, bem como em todos os pontos de entradas e saídas do perímetro urbano, como saídas rurais e rodovias). (3) CONTRATAR UMA EMPRESA PRIVADA DE SEGURANÇA ( Fazer a contratação de uma empresa privada de segurança, com profissionais qualificados e autorizados pelo órgão competente, A POLÍCIA FEDERAL, para vigiar a área comercial em parceria com a policia). (4) INVESTIMENTOS EM REFORMAS, EQUIPAMENTOS E TECNOLOGIA DE SEGURANÇA (Investir na segurança predial fortalecendo portas e janelas, eliminando locais que facilitam o acesso interno, instalando alarmes, cercas elétricas  e câmeras de monitoramento e aumentando muros e grades de contensão). Além de outras pequenas medidas individuais e particulares pertinentes porém necessárias para cada indivíduo. O policiamento foi cobrado diretamente de quais medidas emergenciais adotariam para minimizar e/ou solucionar o problema, sendo também de forma direta respondido que; A única ação e medida possível para o momento, seria a INTENSIFICAÇÃO DO PATRULHAMENTO OSTENSIVO ENTRE OS HORÁRIOS CRÍTICOS, haja visto que não disponibilizam de nenhum outro recurso neste momento, segundo os agentes estão aguardando ações e projetos para a área de segurança pública que são de iniciativa e cunho político do Governo Estadual. No final, ainda foi discutido e debatido ações positivas que marcaram positivamente  os bons serviços prestados do policiamento local ao longo do tempo, também a crise real vivida na segurança publica que atinge todas as cidades e regiões brasileiras, a ultrapassada legislação penal e processual que trava a justiça e gera a impunidade no país, a ingerência politica praticada na pasta da segurança publica, além do desinteresse e a ignorância presente no dia dia das pessoas, que só gritam e se manifestam por mais segurança, quando o crime bate em sua porta. Um dos policiais com vasta experiencia apresentou um questionário para ser analisado e respondido, com 12 perguntas básicas relacionadas a iniciativas, decisões, costumes populares e interpretações de cada um, visando despertar  o interesse e o conhecimento de todos pelo assunto. Algumas decisões já estão em pratica, em especial o comprometimento com a intensificação do policiamento, já outras aguardam orçamentos, novas reuniões e boa vontade de quem possui a competência. Mais reuniões serão realizadas, possivelmente com a presença de mais policiais, agentes públicos, comerciantes, lideranças, servidores, e sociedade organizada do município. 

ANÁLISE

A redação do site SERTANEJANEWS dialogou com alguns profissionais da segurança publica e comerciantes que participaram da reunião, após analisar os fatos, essa ferramenta virtual de comunicação formulou sua opinião do grave tema que perturba e preocupa os cidadãos municipais, assim como todos os brasileiros. Primeiro que a onda de qualquer natureza criminal, não é uma exclusividade do município, é um fato corriqueiro e presente em todos os municípios da região, alguns desses com fatos e acontecimentos ainda mais graves que os registrados por aqui. Apontar as instituições policiais como a unica responsável pelo aumento do crime, e sucessivamente cobra-la como a unica a solucionar os problemas da segurança publica, é covardia, ingenuidade e ignorância, de quem nem sabe o que esta cobrando. É comprovadamente que a SEGURANÇA PÚBLICA do país esta falida, o sistema se apresenta deteriorado, sucateado, desvalorizado, ultrapassado e esquecido pela classe politica, a defasagem de homens e mulheres é assustadora, longe do índice mínimo recomendado pela ONU (Organização das Nações Unidas), de 01 policial para cada 250 habitantes. Alguns meios de comunicação até apresentam, informam e discutem que a segurança publica é desvalorizada e esquecida em virtude de ser um setor péssimo como gerador de votos para as eleições, além dos gestores públicos não poderem ter um domínio direto e total na atuação das polícias que possuem uma missão rigorosamente constitucional, qualquer vasto investimento traduz em penalidades e punições para boa parte dos cidadãos, que por ventura são eleitores desprivilegiados da sociedade, que curiosamente compõem 90% da população, aqueles que mais dependem da anti-politica, ou seja, A POLITICAGEM. Quanto mais o povo é privado de sua liberdade, costumes e culturas, mais há desgaste político, e esse desgaste pode ser traduzido na ameaça negativa a REELEIÇÃO, dessa forma não há o interesse de quem governa, em investir na segurança de um povo (Acostumado a ser enganado, sendo acalmado com qualquer novo feriado inventado e/ou projeto popular de sustentação). A segurança pública deve ser praticada por todos, está na lei soberana (CONSTITUIÇÃO FEDERAL) mas sua raiz esta encravada nos projetos e ações desenvolvidos, debatidos, votados, aprovados e implantados pelos colegiados parlamentares dos Estados, as (ASSEMBLEIAS LEGISLATIVAS) com válida participação dos colegiados parlamentares municipais e da federação. Ela é de plena competência das Unidades Federativas da União, (Estados Brasileiros), mas nada impede, nem mesmo a constituição federal de municípios e União se manifestarem, se mobilizarem e se comprometerem auxiliando os Estados com ações de interesses coletivos. Partindo pro lado da sociedade, é notável e comprovado que os assuntos ligados a segurança publica, são os mais interessantes quando apresentados nos meios de comunicação. Eles são polêmicos, revoltantes, destruidores, agressivos, chocantes e comoventes, mas se escolhermos um cidadão e uma cidadã, e perguntarmos quais os números de contato emergencial via telefone com as centrais de POLICIA e BOMBEIROS, poucos saberão dizer que é 190 e 193, sustentando o desinteresse do povo em buscar o conhecimento. Nossa redação foi informada que dezenas de pessoas foram convidadas para participarem da reunião referente a segurança publica do município, porém aproximadamente apenas 20 pessoas compareceram, demonstrando o que é fato, O DESINTERESSE. Os ausentes perderam uma importante chance de realizar várias perguntas, cobrar explicações, tirar dúvidas e conhecer melhor o setor e os assuntos. Acreditamos que não faltará novas oportunidades, onde todos os prejudicados e interessados deverão comparecer, não se limitando em participar apenas com sua presença, se necessário respeitosamente fazendo boas perguntas. Soubemos que o site SERTANEJANEWS indiretamente também foi avaliado, sendo colocado como uma ferramente que “INCITA” a criminalidade, pois suas divulgações, comentários e análises feitas de forma LEGAL, RESPEITOSA e INDEPENDENTE, acarretaria num entendimento que na localidade o crime é fácil e compensa. Após encararmos com bom humor, nos restou fazer uma pergunta! 

PORQUE NÃO PODEMOS DIVULGAR FATOS ENTENDIDOS COMO NEGATIVOS, SE VIVEMOS EM UM PAÍS COM LIBERDADE DEMOCRÁTICA, E COM LEIS QUE GARANTEM A LIBERDADE DE IMPRENSA E EXPRESSÃO?

Pro outro lado, não foi citado nenhum outro meio de comunicação VIRTUAL, IMPRESSO, de RADIODIFUSÃO e TELEVISIVO que também exploram e divulgam os fatos em toda região, inclusive do município de SERTANEJA. Será que estamos incomodando devido não aceitarmos propostas e escrevermos a verdade como povo gosta de ler e ouvir? O estranho é que assistimos, visualizamos, ouvimos e lemos dezenas de divulgações positivas impressas, gravadas, narradas e publicadas em diversos meios de comunicação referente ao município. Será que é correto apresentar somente o lado positivo, mas o negativo esconde-lo varrendo para embaixo do tapete, ou seja, “Mostraremos o que é bom, mas esconderemos o ruim”. Por enquanto entendemos apenas como uma tentativa fracassada de censurar ou boicotar uma ferramenta LEGAL JURIDICAMENTE, utilizada apenas para levar a verdadeira e oficial informação aos leitores, que periodicamente nos parabeniza pelo trabalho profissional realizado, com ricos detalhes esclarecedores. 

Para barrar ou acabar com o site SERTANEJANEWS

Só se rasgarem a CONSTITUIÇÃO FEDERAL !

Derrubarem a DEMOCRACIA !

Ou destruírem o MUNDO !

 EDIÇÃO: Sertanejanews.com