TRÁFICO DE DROGAS – Mais um Sertanejense é flagrado traficando drogas visando ganhos financeiros

Durante as primeiras horas da última terça-feria, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) abordou e prendeu em flagrante delito em Ponta Porã/MS, o jovem Edenilson de 26 anos acusado por tráfico de drogas. O detido trafegava com GM/Corsa com placas de Santa Bárbara do Oeste (SP) carregado com 56 quilos de maconha. O jovem rapaz foi abordado próximo a região de um posto de combustível, e durante a abordagem apresentou muito nervosismo. Notado a atitude suspeita do indivíduo, os policiais rodoviários decidiram vistoriar o interior do automóvel, foi quando descobriram dezenas de tabletes do produto entorpecente que estava escondido em fundo falso no porta-malas do veículo. Questionado pelos agentes rodoviários o jovem Sertanejense informou ter sido contratado na cidade de Sertaneja/PR por uma pessoa identificada como Gabriel. Durante averiguação ele contou ter recebido a maconha em Ponta Porã cidade que fica na divisa com o país vizinho Paraguai, e que levaria até Dourados, a segunda maior cidade do estado do Mato Grosso do Sul. Dada a voz de prisão, o jovem foi encaminhado ao 2º Distrito Policial local onde foi entregue e autuado em flagrante pelo crime de TRÁFICO DE PRODUTOS ENTORPECENTES, crime previsto no artigo 33 da Lei Federal n° 11.343/2006. 

É caracterizado como autor ou autora do crime de TRÁFICO DE DROGAS ou TRÁFICO DE ENTORPECENTES, quem infringe o Art. 33/Lei 11.343/06.
Quem importar, exportar, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, vender, expor à venda, oferecer, ter em depósito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar, entregar a consumo ou fornecer drogas, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar será considerado traficante de drogas.
Se condenado, a Pena pode variar em reclusão de 5 à 15 anos de prisão.
(Reclusão = Regime fechado).
Nas mesmas penas incorre quem:
II – semeia, cultiva ou faz a colheita, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar, de plantas que se constituam em matéria-prima para a preparação de drogas;
III – utiliza local ou bem de qualquer natureza de que tem a propriedade, posse, administração.
FONTE/FOTO: www.conesulnews.com.br
EDIÇÃO: Sertanejanews.com